O BEIJO DA VITÓRIA- CONHEÇA A HISTÓRIA

Esta fotografia tirada no fim da 2º guerra mundial é do talentoso fotógrafo Alfred Eisenstaedt, que iniciou sua carreira aos 14 anos de idade, quando ganhou sua primeira câmera Kodak, com filme de rolo. Alfred nasceu na Alemanha, em 1898, onde iniciou sua carreira profissional antes da Segunda Guerra Mundial.
De 1929 a 1935, antes de migrar para trabalhar na revista LIFE Magazine, em New York, Alfred trabalhou em grandes empresas de comunicação como o escritório Associated Press (Alemanha) e na Iustrierte Zeitung, por meio da revista Ullstein Verlag (a maior editora do mundo). Ele chegou, inclusive, a fotografar o encontro de Adolf Hitler em várias pautas.

ALFRED EISENSTAEDT

Após todos esses notórios serviços, Alfred entra como um dos principais fotógrafos da 2º guerra mundial pela revista LIFE Magazine, e passa a cobrir diversas pautas voltadas para os impactos que a guerra causava no mundo e na vida dos americanos. Alfred não esteve em linhas de confronto entre fuzis, canhões e soldados, mas acompanhou de perto a vida das pessoas que estavam livres, porém ‘’reféns’’ de uma das guerras mais sangrentas do mundo. ‘’Livres’’ talvez seja o título que melhor representa uma das fotografias mais famosas do mundo, tirada por Alfred no fim da guerra, intitulada ‘’Celebração da Vitória’’, logo após a vitória dos EUA sobre o Japão (“Dia VJ”), na Times Square, no dia 14 de agosto de 1945.

Foto: ALFRED EISENSTAEDT / Celebração da Vitória


Um dia depois, a fotografia foi publicada pela revista LIFE Magazine e publicada como capa na edição seguinte. Desde então passou a ser uma das fotografias mais famosas do mundo e símbolo da celebração do fim da guerra, sendo representada por um marinheiro e uma enfermeira que foram pegos de surpresa. Passaram-se anos e até os dias atuais existem dúvidas de quem foram os dois personagens que marcaram o fim da guerra, nesta singela fotografia. Alfred Eisenstaedt passou o resto de sua vida em New York e, mesmo aposentado e já em seus últimos dias de vida, chegava todos os dias no mesmo horário para trabalhar no escritório da LIFE, na Avenida das Américas em NY, sendo um exemplo de paixão pela profissão, que veio a ser encerrada em sua cama, aos 96 anos, por causas naturais.

Após a foto ser levada a imprensa, foram centenas de pessoas que afirmaram ser o casal da fotografia e, somente em 2012, após exames, que Greta Zimmer Friedman, foi oficialmente dita como a enfermeira da fotografia de Alfred Eisenstaedt. Zimmer era enfermeira e trabalhava bem próximo onde a fotografia foi tirada. Ela faleceu em 2016, na cidade de Virgínia nos EUA.
Já o ‘’suposto’’ marinheiro George Mendonsa não foi comprovado, mas considerado o homem mais provável que fosse o autor do beijo da ‘’vitória’’. Após o beijo, os dois não se falaram. Em todo esse tempo, nem os fotógrafos Victor Jorgensen e Alfred Eisenstaedt, que registraram o momento, e nem mesmo as pessoas próximas que estavam no cenário da foto conheciam o casal, o que dificultou encontra-los.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: